17 3301.3401 17 99725.5324

Propriedades do Som – Intensidade

Propriedades do Som – Intensidade - Escola de Música – Blue Note Rio Preto

A intensidade do som é a qualidade que nos permite caracterizar se um som é forte ou fraco , isto está relacionado diretamente à quantidade de energia transportada pelo som.

Cada instrumento tem uma faixa de intensidade distinta, por exemplo:
Compare a intensidade de uma Bateria com a intensidade de um violão.
O som da bateria é muito mais forte (mais intenso)

 

Medindo a intensidade do som:

 

Como  a classificação do som como forte ou fraco está relacionada ao nível de intensidade sonora e a energia transportada pelo som,  poderíamos utilizar a medida watt/m², mas tem um outro fator, o “limiar de audibilidade”

Limiar de audibilidade é o nível mais baixo de intensidade que o ouvido humano consegue ouvir, este limiar é:

10–12 W/m²

Para termos uma unidade de medida do nível do som, devemos considerar a watt/m² comparando com o limiar da audição humana . Esta relação dada em decibéis (dB)
Portanto dB na verdade é um valor comparativo entre a quantidade de energia do som e o ponto em que nosso ouvido começa a ouvir.

Os  valores das intensidades podem ser muito pequenos ou muito grandes, por isto utiliza-se as noções de logaritmos na fórmula capaz de calcular níveis sonoros:

 

 

NS = nível sonoro
I = intensidade do som considerado
I0 = limiar de audibilidade

Veja as seguinte tabelas:

 

 

Como o fator intensidade é aplicado em uma música?

 

A aplicação mais aparente está na definição do nível de som de cada instrumento, tudo deve ser equilibrado de forma que cada instrumento esteja audível de acordo com o nível desejado.

 

Isto é controlado através de uma mesa de som:

 

 

Os níveis de intensidade de cada instrumento pode variar dentro de uma mesma música, por exemplo:
No momento do solo de guitarra, a guitarra deve estar com um nível de intensidade mais elevado.

 

Estas variações pode ser controlada pelo técnico de som, ou pelo próprio guitarrista através de um pedal de volume:

 

Dinâmica:

 

Outra aplicação muito importante da intensidade sonora é a dinâmica.
Se tratando de musica, dinâmica é a variação da intensidade executada pelo instrumentista, por exemplo:

Um baterista não tem um único som quando bate a baqueta no centro da caixa, ele pode bater forte ou fraco e utilizar esta variação para ter uma melhor expressividade em seu instrumento.

 

Como corrigir descontroles na intensidade sonora.

 

Nem toda dinâmica é agradável, as vezes é interessante limitar a dinâmica do instrumento aumentando os níveis baixos e diminuindo os níveis altos.
Veja alguns exemplo onde isto é necessário:

 

Um vocalista que canta forte e depois muito fraco, de forma não intencional.
Uma bateria que será tocada por mais de um baterista ao longo de uma apresentação, cada baterista tem sua pegada.
Um guitarrista que está empregando técnicas diferentes (cada técnica tem sua intensidade relativa)  e quer que tudo soe uniforme.
Um baixista que não controla a força na hora de tocar cada nota.

 

Para isto é utilizado um efeito chamado compressor:
Este equipamento pode ser em formato de rack, pedal, ou estar presenta na própria mesa de som.

 

 

IMPORTANTE:
O compressor não é utilizado apenas para corrigir um “mal instrumentista”.
Em geral ele é utilizado sempre, cada instrumento pode e deve ser comprimido.
Discrepâncias naturais de intensidade pode atrapalhar a audição e tornar o som desagradável.
Estas discrepâncias independe do instrumentista, mas é peculiar de cada instrumento.

 

O que define se o compressor está sendo utilizado para corrigir uma má execução é a taxa de compressão em relação a taxa que normalmente é utilizada para um determinado instrumento.

 

 

Blog